Ciência e Saúde

Advetorial

FINALMENTE: Chega de passar vergonha com o excesso de suor. Fórmula importada resolveu problema do cheiro ruim e do suor em de mais de 3.986 pessoas

A hiperidrose é um problema que, apesar de não ser fatal, limita muito a vida de quem o possui por causa do constrangimento e do mal-estar que ocasiona. Apesar de muitas pessoas não saberem o que é exatamente isso, o sintoma é bem comum: o excesso de suor.

Isso vai bem além de simplesmente transpirar: quem tem essa condição transpira em excesso e, além disso, com um cheiro bem forte. Um dos principais sintomas dessa condição é quando o indivíduo fica com o cheiro de suor impregnado na roupa, não havendo forma de tirar.

Com o tempo, a roupa já não pode mais ser usada devido ao cheiro de suor impregnado. Muitas vezes, a parte da roupa onde ficam as axilas acaba até ficando mais dura por causa da mistura de suor e de desodorante.

No Brasil, aproximadamente 3% das pessoas sofre de hiperidrose, mesmo que não tenham especificamente esse diagnóstico. Inclusive, o seu tratamento não é tão simples.

É indispensável mencionar o constrangimento frequente que as pessoas com hiperidrose sentem. Isso porque o acúmulo de suor em várias partes do corpo não passa despercebida, até mesmo porque a sua roupa acaba ficando molhada.

Quando se trata das axilas, elas ficam muito notórias e é por isso que as pessoas acabam evitando levantar os braços. O odor forte de suor também faz com que os portadores dessa condição evitem abraços e proximidade com as pessoas porque ficam com medo de que a situação seja percebida.

Hiperidrose tem tratamento? Funciona?

Como falado, o tratamento para a hiperidrose era considerado bastante complicado até agora e alguns especialistas chegavam até a indicar remédios para que as glândulas de suor fossem controladas.

Muitas pessoas já gastaram bastante dinheiro com soluções que prometiam que a hiperidrose seria curada, mas sem resultado. Foi nesse contexto que surgiu um novo tratamento e que já conta com várias pessoas satisfeitas e dando depoimentos positivos sobre ele.

Trata-se do Dry Max, que é incolor e, principalmente, indolor. Além disso, ele não causa reações adversas e pode ser usado por homens e mulheres que estão sofrendo com o excesso de suor, sem saber como ele pode ser controlado.

Afinal, o que é Dry Max?

O Dry Max pode parecer um antitranspirante comum, mas ele é muito mais que isso: na realidade, ele é um anti-transpirante. Isso significa que ele bloqueia o suor em excesso, não deixando que ele molhe as roupas e nem que o cheiro forte cause constrangimentos.

Ele é indicado para pessoas que tenham a partir dos 15 anos; inclusive, muito adolescentes acabam fazendo uso do Dry Max porque já têm a condição de hiperidrose e ela é mais acentuada com a chegada da puberdade.

Ele deve ser aplicado no corpo e não tem qualquer cheiro. Aliás, quem quiser ficar com um cheirinho específico pode aplicar um desodorante também, com a fragrância que preferir.

Dessa maneira, o Dry Max evitará que o cheiro de suor seja exalado e, ao mesmo tempo, o desodorante trará um agradável perfume.

Para usar o Dry Max, existe um passo a passo específico:

  • Antes de dormir, use o anti-transpirante nas regiões com excesso de suor;
  • Aguarde alguns minutos enquanto o Dry Max seca;
  • Apenas quando ele estiver seco, coloque a sua roupa


Você pode escolher se quer sair para trabalhar com o produto no corpo ou se quer tomar banho depois de algumas horas.

Vale dizer que é preciso repetir o processo por uma semana e, depois desse período, bastará usar o Dry Max entre 2 e 3 vezes na semana.

Dry Max é seguro?

O Dry Max foi criado por pessoas que estudaram a hiperidrose e as suas causas; por isso, trata-se de um antitranspirante que realmente bloqueia o suor em excesso e que impede que o seu odor forte venha à tona.

Ele não causa efeitos colaterais, mas é recomendado conferir se não há alergia a nenhum produto da fórmula. Outro cuidado é seguir da forma exata o modo de uso do Dry Max; caso contrário, ele não oferecerá o tratamento contra a hiperidrose.

Dry Max é provado pela ANVISA?

Certamente, um tratamento para uma condição tão incômoda como o suor excessivo precisa oferecer todas as garantias aos pacientes e é por isso que o Dry Max tem sim o registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Para esse registro, os responsáveis pelo antiperspirante tiveram de fornecer ao órgão diversas informações sobre o produto e permitir que ele fosse testado pelos especialistas. Vale ressaltar que a ANVISA é uma das instituições ligadas ao Ministério da Saúde e, por isso, o consumo do Dry Max não oferece riscos.

Dry Max é vendido em farmácias?

Não se pode comprar o Dry Max em nenhuma drogaria porque o produto é vendido unicamente no site oficial. Além disso, é importante não acreditar na venda do antiperspirante feita por sites como o Mercado Livre porque há um grande número de produtos falsificados e que não fazem bem à saúde.

Quando se compra o Dry Max fora do site oficial, é muito provável que se adquira um antiperspirante que não seja seguro e que não seja eficiente para tratar o suor em excesso e os seus incômodos.

Onde comprar Dry Max?

O único lugar seguro para que se possa comprar o Dry Max é a loja do fabricante, que pode ser acessada clicando aqui: https://lojadrymax.com.br/. Nela existem kits para um tratamento mais longo contra o suor excessivo, além de a política de garantia estar detalhada.

Para comprar o antiperspirante, é só clicar em “Eu quero comprar”, lembrando que há uma lista de todos os benefícios de se tratar com esse produto. O pagamento pode ser feito com boleto bancário e cartões e o antiperspirante chega à casa do consumidor em até 15 dias úteis.

ATENÇÃO!

Lembre-se: o tratamento com o Dry Max, além de ser acessível, dura por até 180 dias.

Esse produto que chegou a pouco tempo ao Brasil o DryMAX

12x de
R$25,40

Frete Grátis!

Referências Científicas:

Esta informação não constitui aconselhamento médico e não deve ser considerada como tal. O produto é composto por Cloreto de alumínio hexa-hidratado e álcool, e foi aprovado e registrado pela Anvisa N° 25351.389799/2020.75, pois é avaliado como 100% Seguro para o consumo da população por este órgão.